/ Marketing Orientado por Dados

O que é Cultura Data-driven?

Quando falamos de Data-driven Marketing muitas pessoas pensam naquele cara matemático sentado na frente de uma planilha olhando sem parar para milhares de números. Mas, hoje, vemos que a gestão orientada a dados vai muito além de pessoas ferramentas.

É uma Cultura.

É sobre tomar as melhores decisões para o seu negócio com base no que seus clientes e no que o mercado te diz. É analisar tendências e informações e transformá-las em ideias e planos de ação.

É transformar números em resultados.

50% das empresas já investiram em Big Data, segundo um estudo da Gartner. E 70% dessas empresas pretendem investir novamente.

Opiniões e hipóteses já fazem parte do ecossistema hoje, portanto, podemos embasar esses achismos em dados e comprová-los ou descartá-los a partir destes. Além de retirar insights da analise dos dados.

Ajuda também a ter argumentos para propor mudanças que você considera importantes nos processos da empresa.

Ao compreender como analisar e quais métricas prestar atenção, você será capaz de tomar as melhores decisões.

Segundo uma previsão da IBM, em 2020 mais de 75% das empresas já irão utilizar big-data para criar soluções inteligentes de mercado.

Alguns dos benefícios da gestão orientada a dados:

- Segmentação precisa de consumidores,

- Seleção de conteúdos relevantes para eles,

- Melhora na experiencia do cliente,

- Reconhecimento de problemas rapidamente,

- Teste de hipóteses.

Mas e na prática? O que precisamos para fazer uma gestão orientada a dados?

Seleção:

Escolha os dados corretamente de acordo com o seu objetivo e com o que você busca analisar.

Não adianta querer olhar para todos os dados de uma vez. Um dashboard que faz sentido é aquele que tem poucos dados e que, em segundos, você consegue saber se está indo bem e o que precisa ser melhorado.

Capacitação:

Não adianta ter os dados e não saber o que analisar ou como analisar. É essencial que ajam pessoas na empresa que saibam olhar um dashboard e encontrar as respostas.

Porém, ainda mais em empresas pequenas é difícil encontrar pessoas multidisciplinares e com uma bagagem em dados.

Então, por que não, capacitar algumas pessoas da sua equipe?

Onipresença:

Hoje precisamos ter acesso aos dados em tempo real, a qualquer lugar e a qualquer hora. Não dá mais para receber relatórios mensais e esperar que isso seja o bastante.

Dados ficam obsoletos cada vez mais rápido. Precisamos de uma equipe em que todos saibam o que procurar nos dados e que todos tenham acesso a qualquer momento a eles.

Legalização:

Com a chegada do LGPD, que é a Lei Geral de Proteção de Dados, precisamos garantir a origem de todos os dados que temos acessos e proteger a privacidade dos usuários.

Confiança é o pilar de qualquer relacionamento, com o consumidor não é diferente.

Empresas que implementaram há um tempo a cultura data-driven alcançado até 30% mais eficiência e até 20% de aumento em receita.

Ou seja, ao garantir que sua analise de dados está ocorrendo da forma certa e a cultura data-driven fazendo parte da sua empresa, você terá até 30% mais eficiência nos seus processos.

Se quiser se aprofundar sobre a Cultura Data-Driven, separei alguns artigos muito bons:

Keep.i - Como construir um Plano de Marketing orientado por dados

Keep.i - 13 motivos para implementar uma gestão orientada a dados

Think With Google - Sua empresa está pronta para o futuro data-driven?

CIO - 5 Tips To create a Data-Driven Culture At Your Company

Brainhub -

RockContent - Cultura data driven: entenda como a Marvel e Netflix produzem conteúdos orientados a dados

O que é Cultura Data-driven?
Share this

Assine nossa newsletter