/ Gestão de Alta Performance

5 maneiras de mensurar os resultados de Marketing Digital

É extremamente importante para todas as empresas ter uma estratégia de marketing digital bem estruturada e assertiva. Para garantir que este plano esteja evoluindo de acordo com as metas e objetivos definidos é fundamental estabelecer formas para mensurar os resultados das campanhas e iniciativas em andamento.

Todos sabemos que mensurar é parte crucial do processo de evolução para qualquer atividade. No marketing digital isso não é diferente. Na verdade, no mundo on-line tudo é mensurável e precisamos definir o que realmente importa ser rastreado, para gerar valor para o negócio.

Monitorar resultados com certeza não é tão “sexy” quanto as outras áreas do marketing digital, como criação, porém é vital para mitigar erros e reduzir o desperdício de recursos.

Por que é importante mensurar resultados?

Esta resposta é bem simples, é necessário saber quais são os canais que estão performando para aumentar o investimento e aqueles que não estão gerando resultados para planejar otimizações ou remove-los do plano. Um exemplo prático da importância da mensuração são empresas que começam a investir em diversos canais de marketing digital e não consegue melhorar os resultados mesmo aumentando o investimento.

Neste caso provavelmente existem canais de aquisição que estão com performance ruim e como o investimento é distribuído de maneira uniforme entre os canais, os demais que apresentam resultados positivos são penalizados pela falta de estratégia e transparência nos dados.

Veja abaixo 5 maneiras de mensurar os resultados das ações de marketing digital:

1. Web Analytics

Vamos começar pela método mais simples e eficaz de mensuração o Web Analytics. Este método é focado em estruturar e analisar qualitativamente e quantitativamente a experiência dos usuários dentro das plataformas digitais com o objetivo de otimizar os resultados com base em dados históricos.

Ao contrário do que a maioria dos profissionais pensam Web Analytics é diferente de Google Analytics. O primeiro é um método de análise de dados e o segundo uma plataforma para coletar os dados que serão analisados por este método.

Para explorar todo o potencial oferecido por este método é preciso entender quais são as perguntas relevantes para o negócio, que você deve fazer para os dados, aqui está o grande segredo da análise. Coletar uma imensa quantidade de dados sem ter necessidade gera custos e aumenta a complexidade para encontrar insights. Quanto mais informação mais difícil e demorado fica o processamento para transformá-la em insights e tomar decisões.

Utilizando uma ferramenta de Web Analytics podemos executar algumas tarefas essenciais como:

  • Acompanhar o desempenho das campanhas e acessos das plataformas digitais;
  • Analisar o desempenho das visitas, conversões, vendas e ações de marketing digital;
  • Criar relatórios de acessos, comportamento, canais de aquisição e performance das campanhas;
  • Mensurar o investimento de marketing digital por canal, calcular projeções e ROI (Retorno Sobre Investimento);
  • Monitorar as metas do site por canal, estado, região, perfil de usuário ou até mesmo horário do dia;
  • Criar alertas na ferramenta para monitorar mudanças relevantes e eros no site;

Resumindo: com um plano de Web Analytics bem implementado você será capaz de otimizar seu negócio em tempo real. Todas as informações sobre os seus clientes, como jornada de compra, relacionamento e experiência estarão disponíveis para análise e tomada de decisão.

Coletando e analisando essas informações também é possível ter um entendimento mais profundo sobre o mercado e seus concorrentes. Dessa maneira fica mais fácil planejar ações e ficar sempre à frente dos demais players.

2. Ad networks

Todas as redes de anúncios como Google Adwords, Facebook Ads, Bing Ads etc. permitem o rastreamento de conversões, ou seja, mensurar isoladamente sempre que for alcançado um determinado objetivo por meio de campanhas veiculadas dentro destas plataformas como por exemplo a geração de um lead ou a venda de um produto dentro de um e-commerce.

O rastreamento de conversões é configurado dentro do site por meio da inserção de uma tag de conversão (código com informações para identificar um objetivo específico). Cada rede de anúncios disponibiliza uma tag de conversão diferente contendo dados únicos, dessa forma é possível garantir que todos os relatórios sejam personalizados e acessados apenas pelo dono da plataforma que esta tag foi implementada.

Quando o tagueamento é realizado corretamente dentro da plataforma é possível mensurar os resultados das campanhas que estão sendo veiculadas e tomar decisões estratégias, como por exemplo controlar o investimento aumentando ou diminuindo o valor diário gasto em um determinado anúncio para potencializar seus resultados.

Além disso o tagueamento fornece uma visão detalhada do comportamento do público que está sendo impactado e interagindo com as suas campanhas digitais bem como os conteúdos que geram mais engajamento. Ao analisar as interações dos usuários com as campanhas podemos gerar insights interessantes que podem ajudar na criação de novos produtos e/ou serviços.

3. Telefone

Muitos negócios atualmente são inicializados e finalizados no ambiente digital sem a necessidade de intermediação de um ser humano. Porém a maior parte das empresas ainda depende do bom e velho telefone para realizar a venda de seus produtos e serviços. Por isso, é extremamente importante identificar a origem das ligações para fazer a atribuição precisa dos canais

Em um estudo da Fortune 500 65% das empresas afirmaram que ligações telefônicas são as melhores fontes de leads qualificados. Normalmente as pessoas preferem conversar com um especialista antes de tomar uma decisão, essa é uma excelente oportunidade para as empresas converterem os leads em clientes. Uma boa estratégia é fazer uma demonstração do seu produto e tirar todas as dúvidas, desta maneira você consegue quebrar todas as objeções e barreiras que impedem a venda.

Suas campanhas de marketing digital têm um número de telefone específico que permite monitorar a quantidade e qualidade dos leads que são gerados? Sem este traqueamento é impossível comprovar a efetividade das ações pois grande parte do volume das ligações geradas não serão atribuídas para o canal correto.

Além da atribuição correta das origens o call tracking tem papel fundamental para analisar quais são as campanhas que estão gerando mais ligações, demonstrações de produto, vendas ou até mesmo curiosidade. Integrando estes dados com o CRM da empresa é possível descobrir informações relevantes sobre o perfil de leads que tem maior ticket médio, menor jornada de compra, maior LTV, dentre outras informações interessantes que podem auxiliar na geração de insights e tomada de decisão.

4. CRM

O CRM (Customer Relationship Management) é uma ferramenta muito importante para o time de vendas e atendimento ao cliente, nele são inseridas todas as informações sobre o lead/cliente coletadas durante o processo de aquisição. Todas as interações devem ser registradas com o maior número de detalhes para que estes dados sejam analisados e transformados em iniciativas sejam elas para aumentar a conversão ou até mesmo otimizar o relacionamento.

O CRM é um grande agregador de dados por isso é muito importante informar a origem dos leads para identificar facilmente quais são as campanhas e canais que estão alcançando os objetivos de marketing. Com essa visão ficará mais fácil distribuir a verba e potencializar os resultados das ações digitais.

Para extrair todo o potencial de um lead é necessário construir um funil de vendas e avaliar quais são os gatilhos que fazem o lead passar de um passo para o outro, sempre tentando relacionar as campanhas digitais com esta evolução. Além de avaliar os leads é necessário também avaliar o tempo de resposta e a cadência de comunicação adotada pelo seu time de vendas.

Para obter sucesso nesta estratégia é crucial analisar os feedbacks do seu time de vendas sobre a qualificação dos leads gerados pelos canais on-line. Este dado será o principal termômetro para fazer ajustes nas suas campanhas.

5. KPI’s

Depois de estruturar as 4 fontes de dados acima precisamos criar os indicadores de desempenhos, também conhecidos como KPIs, para monitorar a evolução desses valores ao longo do tempo. Os KPIs serão a base da sua análise e para empoderar o time e criar uma cultura data-driven é vital implementar um sistema de gestão à vista, onde todos os dashboards sejam simples e intuitivos.

Com os KPIs acessíveis e disponibilizados em tempo real para o time fica mais fácil promover o pensamento analítico, onde os dados são a base de todas as decisões e discussões. Mudar o mindset do time é mais fácil quando seus integrantes podem notar a mudança proporcionada pelas otimizações em tempo real.

O sistema de gestão à vista transforma uma tela em uma poderosa ferramenta para tomada de decisão e fomenta a competição saudável entre as diferentes áreas e departamentos da empresa, afinal todos querem mostrar bons resultados no fim do dia. Ele também ajuda os gestores a focar no que realmente está com performance abaixo do que foi planejado e entender a relação entre os esforços do time e os resultados obtidos.

Agora que já conhecemos as 5 formas de mensurar os resultados das iniciativas de Marketing Digital o próximo passo é automatizar a coleta, armazenamento e organização desses dados para poder dedicar mais tempo na análise do que no processamento das informações.

Para organizar os resultados e acompanhar suas métricas, você vai precisar de ferramentas! Comece lendo nosso artigo sobre O que é Dashboard? Entenda os benefícios dessa ferramenta no seu negócio.

5 maneiras de mensurar os resultados de Marketing Digital
Share this

Assine nossa newsletter